quarta-feira, 18 de julho de 2018

Liberdade*

* Publicado no Jornal do Centro em 18 de Julho de 2008


Em Abril de 2007, critiquei aqui a criação de uma super base de dados destinada ao combate à fuga fiscal dos funcionários públicos. Para além do perigo da informação recolhida poder cair em mão erradas, é iníquo segmentar a sociedade em funcionários públicos (os “maus”) e não funcionários públicos (os “bons”).

Também nesta legislatura, foi aprovada uma lei em que se um cidadão reclamasse ao fisco perdia imediatamente direito ao sigilo bancário. Na assembleia da república só o actual líder parlamentar do PSD, Paulo Rangel, levantou a voz contra esse abuso. Só ele. Felizmente, essa aberração foi travada por Cavaco Silva e o tribunal constitucional.

Agora, querem pôr um chip em todos os carros. A última edição do Expresso dizia que o chip vai ser uma maravilha, que vai facilitar nos engarrafamentos e nas operações stop e que nos vai colocar na vanguarda da telemática mundial. Enfim: balões de ensaio e marketing.

Esta ideia é má. Tecnologia “big brother”, não, obrigado!



Não está a ser fácil a Mário Lino colocar praças de portagens nas SCUTs e, por isso, quer pôr-nos a pagar as portagens electronicamente.

Ora, eu quero chegar a uma portagem e poder pagar com cartão, ou com via verde, ou com notas ou moedas. Como me apetecer. Ninguém tem nada que saber se estou em Espinho ou na Guarda.

Sei que dizer isto não é popular. As pessoas acham que “quem não deve não teme”. É por causa desse “quem não deve não teme” que deixamos os governos espreitarem cada vez mais as nossas vidas. E, como se vê, a curiosidade dos governos é insaciável.

Se o chip for posto à venda, as pessoas vão correr para as filas para o comprarem. Os portugueses gostam muito de modernices. E pouco da liberdade.

1 comentário:

  1. Três apontamento do dia:

    1-Há pessoas assim, a quem agradecemos terem vivido.
    No combate às injustiças, por uma sociedade decente para todos, por uma vida melhor para todos, incluindo o não despiciendo direito a uma morte digna.
    Obrigado, João Semedo.

    2-Há (pelo menos) dois Ministros “esternocleidomastóideos”: o da Educação e o da Defesa. Dois óbvios erros de casting.
    O já costumeiro “Ministro Provocação” Santos Silva continua a senda diária de bocas à Geringonça. Será que o “brilhante” Ascenso Simões é o mentor? Só falta estarem em sintonia com a dupla “magnífica” Francisco Assis e Sérgio Sousa Pinto.

    O mesmo Sr Dr Augusto que em 04.02.2009, quando pertencia ao governo de Sócartes, clamava: “Eu cá gosto é de malhar na direita e gosto de malhar com especial prazer nesses sujeitos e sujeitas que se situam de facto à direita do PS e são das forças mais conservadoras e reacionárias que eu conheço e que gostam de se dizer de esquerda plebeia ou chique, estou-me a referir ao PCP e ao Bloco de Esquerda”.
    Representantes da ala direita radical do sistema político nacional encoberto. Ponto!

    3-ANA e José Luís Arnaut: a arte da privatização e a gestão privada de excelência
    https://aventar.eu/2018/07/18/ana-e-jose-luis-arnaut-a-arte-da-privatizacao-e-a-gestao-privada-de-excelencia/

    ResponderEliminar