sexta-feira, 14 de maio de 2021

Poema a Vidal — semana pícara (#6)

   

Fotografia de M.T ElGassier


Poema a Vidal

se o conheces o tema é fatal

terá que rimar com vinho

de onde lhe vem a força vital

o outro tema é normal

Pode ser inconveniente

bastante impertinente

quando ele diz com carinho

ao almoço, impaciente,

à fêmea resplandecente:

“O qu'é que sabe fazer?”

Antecipa já o prazer

Semicerra o olhinho

Ainda mal começou a comer

e já s'imagina a foder!

Vinho e mulheres

São os seus amores

com que avança sozinho

Filósofo de tais fervores

Aí não teme os melhores!

Mas deixa de rimar

se o amigo não lh'agradar

“Prometeste-me conas e nada...” responde em desalinho

Ficamos a pensar

Onde o fomos buscar!

A resposta é singela

Aos camaradas a vida é bela

fazemos todos um caminho

buscando ilusão nela.

O Vidal entr'as pernas dela.

Difícil é não gostar

de canalha tão singular

Contador de histórias com cheirinho!

Vamo-nos pois insultar

E no fim vamos almoçar!

als

Sem comentários:

Enviar um comentário