segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Um nim

     «Abstenção do PS vai ser violenta mas construtiva», disse este domingo António José Seguro.

     Ora, uma abstenção é um "ficar no meio da ponte", é um "nim". Como pode um "nim" ser violento? 

     Com este paradoxo que faz da moleza de um "nim" uma rijeza "violenta", António José Seguro desloca as coisas do território dos factos para o território da linguagem — e isso é interessante.


     O problema é que, a seguir, chega a dureza "violenta" da vida das pessoas que entrega o caderno de encargos ao líder do PS para as negociações do OE2012:
     — No ano passado Eduardo Catroga "tirou" 550 milhões de euros a Teixeira dos Santos e deu-os aos contribuintes em deduções de habitação, saúde e educação.
     — Seguro vai ter que "tirar" nunca menos de 550 milhões a Vitor Gaspar.

Sem comentários:

Enviar um comentário