quarta-feira, 9 de maio de 2012

As alcavalas na conta da electricidade


6 comentários:

  1. Ao mesmo tempo que esvaziam os bolsos do contribuinte, destroem o nosso património natural.
    País que não respeita o património colectivo está condenado à miséria.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Miguel,
      A destruição do Vale do Tua é um crime feito por bárbaros.
      O engenheiro Sócrates naquele paraíso único e último em Portugal a dizer a Mexia «Agora o que falta aqui é cimento!» (há o vídeo — já o publiquei neste blogue) é uma coisa bacoca, parola, infernosa, inqualificável.
      Melhor ficar por aqui e refrear o vernáculo.
      Abraço

      Eliminar
  2. Algumas cabeças pequenas ainda associam betão a desenvolvimento. Enquanto elegermos "deslumbrados" para o governo é o que vamos ter. O interior é tão bonito que merece a sua conservação.

    ResponderEliminar
  3. Esta reportagem já estava feita há bastante tempo,anos digo eu,e ´só agora veio a lume.Foi apenas a parte final uns dois minutos para actualizaçao,do Programa Reporter TVI.Carlos Enes o responsavel,devia ter dito isto,no final da reportagem.Com "bolos se enganam tolos"..Mas há sempre gente atenta...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo das 16:44
      Decerto por insuficiência da minha parte, mas não percebi o seu ponto.
      Quer dizer que a reportagem é velha e, portanto, está desactualizada? Agora já não se vão pagar estas alcavalas na conta da electricidade e a barragem do Tua com a sua "garantia de potência" para os rentistas já não vai ser feita?
      Se é isso, não sejamos tolos, comam-se os bolos e beba-se champanhe do bom.
      Cumprimentos

      Eliminar
  4. Por duas vezes falhei.
    Aqui vai

    Boa tarde
    :)

    ResponderEliminar