quinta-feira, 3 de maio de 2012

Todo o ouro do Banco de Portugal ...

CM, hoje
... apesar da cotação elevada do metal amarelo, 
não chegava para cobrir o défice de 2010:

9,1% x €172.669.600.000 = €15.712.933.600

7 comentários:

  1. Caro Alexandre,
    Mesmo que fosse vontade do governo pagar o défice com ouro, seria impossível. Desde logo porque o mercado é regulado o que torna impossível vender tanto ouro num curto prazo de tempo. Tudo isto acontece para evitar a desvalorização do metal. Quando se afirma que os governos de Mario Soares venderam todo o ouro que Salazar juntou, não é bem assim.
    Estou certo que não lhe trago nenhuma novidade, foi apenas pretexto para o cumprimentar.

    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Miguel,
      Naturalmente, este post não é defesa da venda do ouro salazarento, ao contrário, é para se perceber que o ouro salazarento não dava sequer para obturar a cárie de 2010.
      Em 2009 e 2010 aconteceram os dois maiores défices sucessivos em tempo de paz da história portuguesa, de sempre, desde 1143.
      Catastrófico.
      Abraço

      Eliminar
    2. Esse é o nosso problema, o que temos o o que podemos produzir não dá para obturar nem uma cárie. Outro problema é como continuar a ser um estado de democracia plena em tempo de vacas magras. Nestas alturas aparece sempre um tipo -de uma qualquer Santa Comba Dão- com a cura para todos os males. E isso é a última coisa que desejo.
      Abraço.

      Eliminar
    3. A terceira república está muito fragilizada.

      Era bom que AJS e PPC conseguissem acertar reformas do nosso funcionamento democrático.
      Falo deles já que os dois reunem os 2/3 necessários para esse efeito.

      Não estou nada optimista. Se se avançasse com um novo enquadramento institucional das autarquias, menos vereadores, menos boyismo, governos municipais homogéneos, assembleias municipais que fiscalizassem o executivo, já era um avanço.

      José Junqueiro está com ideias bem estruturadas sobre este assunto, tive a oportunidade de o constatar no sábado em Santa Comba.
      Ao menos isso.
      Cumprimentos

      Eliminar
    4. No sábado não, anteontem.
      Ando com o calendário "avariado".
      Sorry!

      Eliminar
  2. Como ainda espero viver largos anos e deixar descendência, temo pela terceira república.

    Com vontade política, seria fácil um entendimento geral a 3 (PS,PSD,CDS). OS outros partidos com assento parlamentar, de certo saltariam do barco.

    Como referiu, começar pelas autarquias seria um bom exemplo. Desde logo os governos municipais devem ser homogéneos e a questão das assembleias também deve ser ponderada.

    Folgo em saber que José Junqueiro está sintonizado, seria muito positivo que as restantes bancadas seguissem o exemplo.

    Como saberá e melhor que eu, viver sem democracia não é viver é existir.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste assunto das eleições autárquicas, a ser verdade o que o Expresso dizia na última ou penúltima edição, o PSD está sintonizado também.
      Aliás, as coisas já estiveram mais ou menos acertadas várias vezes.
      Da última, foi Luís Filipe Menezes que roeu a corda à última hora.
      Vamos lá ver.
      É verdade que há muita gente que não quer que as coisas mudem.
      Abraço

      Eliminar