segunda-feira, 2 de abril de 2018

La rosa



eis aqui o meu pobre corpo
como o da rez no açougue
em carne viva
no altar de um deus desconhecido
antes assim
que se alguém o conhecesse
deixaria de ser deus
e eu de o ter
para o assassinar

e eis que me enche de volúpia
a canção do látego e o seu porquê
de desordem
Artur Rockzane


Sem comentários:

Enviar um comentário