quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Dois casamentos e uma renovação de votos

Aviso à navegação:
isto não é o Mistério das Vozes Búlgaras a invadir o plateau de um filme de Peter Greenaway




Depois de dois anos de preparação, em 23 e 24 de Maio de 2011, Sarah Small apresentou este quadro vivo com 120 participantes no Skylight One Hanson (Brooklyn, NY).

Partindo das suas raízes na fotografia, Sarah explora aqui um fenómeno social específico: o ritual do casamento, a celebração pública da união mais íntima entre dois indivíduos. 


Sarah Small celebra dois casamentos e uma renovação de votos.


1 comentário:

  1. Renovação de votos?
    Não, Obrigado!
    Não casei (votei) com Costa, nem com Marcelo!

    Mas, há coisas que não podemos “abafar” dentro de nós…

    Desde domingo (15 Outubro) que todos, todos mesmo (até porque somos um país de primos), ouvimos, contactámos ou tomámos café com amigos de Nelas, Carregal do Sal, familiares de Tondela ou Vouzela ou conhecidos de Oliveira de Frades. TODOS contam estórias de pânico, rapidez das chamas e destruição.
    Os que se deslocavam na A25; os que iam na camioneta do Sr Duarte, no IP3; os que perderam o emprego; os que tiveram que fugir de casa; os que quase ficaram presos na A25; os que….

    Face a este (2º) dilúvio de fogo o desamparado e confuso povo, que respostas políticas teve?
    Um Costa tecnocrático, distante e político.
    Um Marcelo afectuoso, acutilante e manhoso.

    Não renovo os meus votos com ambos, pois ambos têm agendas, projectos muito diferentes das que gostaria de ver implementadas.
    Mas constatamos que a Geringonça faz mesmo comichão! O vómito de ódio à diferença, que passa nas tv´s, é incontornável. Portugal só pode ser governado à direita, pela direita ou por quem inequivocamente faça uma política de direita. Quem defender outras soluções, não pode governar!
    Desligo o aparelho!

    Costa gere a situação muito mal. Há um certo ar de “auto-convencimento”…

    Marcelo sabe que os argumentos emocionais podem resultar. Distante de ambos, não posso deixar de dizer que Marcelo foi o “chefe político” que o povo gostaria de ter ouvido. Acutilante com a classe política (como se ele fosse distante…), com o governo e prometendo mudanças (eleições antecipadas?). Eu sei que é sempre de má política elogiar alguém da direita, seja o que for que esse alguém tenha feito, porque breve virá o dia em que esse elogio fica desmentido pelo comportamento do elogiado.

    Marcelo é manhoso ao dar apoio e força a uma direita, que se reorganiza, tentando projectá-la para um patamar político que ela não está em condições de alcançar.
    O “menino” cresceu e o “Guerreiro Adolescente” apresenta-se com apoio de Marcelo?

    No fim,não posso deixar de recomendar este site/entrevista com Viriato Soromenho Marques, que muito tem escrito e meditado sobre a CIDADANIA!

    https://www.tsf.pt/sociedade/interior/aparente-apatia-dos-portugueses-pode-transformar-se-numa-revolta-eloquente-8851693.html
    "Aparente apatia" dos portugueses pode transformar-se numa "revolta eloquente"
    17 DE OUTUBRO DE 2017 - TSFon line

    Há que cerrar fileiras, este país tem FUTURO!

    PS A CM de Viseu não pode esquecer o Sr Duarte que conduzia a camioneta Viseu/Coimbra no dia 15 de Outubro.
    A sua coragem salvou muitas vidas de jovens do concelho de Viseu.
    Bem-Haja!

    Sétima Legião – “Mar d´Outubro”
    https://youtu.be/rWw8Cfi7AZU

    ResponderEliminar