quarta-feira, 17 de agosto de 2016

É fazer as contas

Fotografias APM / Olho de Gato 

4 comentários:

  1. É o xuxalismo em movimento .
    Em compensação houve reposição de salários / pensões e a anedotica descida do iva da restauração com aquelas confusões todas entre o que é serviço e produto, a tipica medida xuxa.
    Obviamente concordo com a reposição de algumas pensões inclusive até 2 mil euros pois são muitos "avós" e pais que estão a dar de comer aos membros mais novos (e directos) das familias.
    Já quanto aos salários e redução de horas de trabalho a coisa pia diferente quanto a mim claro, mas depois de 4 anos de sacanagem e péssimos exemplos vindos do topo aceito bem o que aconteceu até agora.
    Infelizmente o BE e o PCP não pediram as cabeças dos secretérios de Estado especialmente o dos assuntos fiscais mas provavelmente também devem saber como eu que este é o verdadeiro homem de mão de António Costa no Ministério das Finanças e por isso calaram-se mas quanto fizeram mal...

    ResponderEliminar
  2. O combustível em Portugal está mais barato que há um ano atrás, o que é que os preços do combustível têm a ver com socialismo? Nada. Apenas um cego não vê isso.

    Os espanhóis são produtores de combustível e têm várias refinarias.

    Nós temos uma, de empresa monopolista, e não podemos ter outra, não só pela poluição por si só mas pelos elevados custos financeiros e ambientais que isso acarreta.

    Desta forma teremos sempre combustível caro.

    O que interessa é fontes de energia alternativas, não é gasolina/gasóleo mais baratos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não são só os preços do combustível, existem mais impostos indirectos que subiram para pagar as "justas" reposições de salários e pensões para alguns.
      Quanto á empresa monopolista não a tivessem vendido aliás sou da opinião que todas as empresas estratégicas deveriam estar na mão do Estado para não acontecerem estes abusos ditos de monopolistas quando nada têm que ver com isso basta ver a palhaçada que existe na suposta concorrência entre empresas privadas de telecomunicações (MEO, NOS e VODAFONE), o problema é bem mais extenso e grave e só acções decisivas o poderão resolver.

      Eliminar
  3. Tem razão Rui Seabra.
    Política salazarista nunca contrariada.
    E hoje patrocino a viagem dos governadores ao futebol.
    Mau,muito mau.

    ResponderEliminar