segunda-feira, 4 de julho de 2016

A minha dor

Gif daqui



A minha Dor é um convento ideal
Cheio de claustros, sombras, arcarias,
Aonde a pedra em convulsões sombrias
Tem linhas dum requinte escultural.

Os sinos têm dobres de agonias
Ao gemer, comovidos, o seu mal ...
E todos têm sons de funeral
Ao bater horas, no correr dos dias ...

A minha Dor é um convento. Há lírios
Dum roxo macerado de martírios,
Tão belos como nunca os viu alguém!

Nesse triste convento aonde eu moro,
Noites e dias rezo e grito e choro,
E ninguém ouve ... ninguém vê ... ninguém ...
Florbela Espanca

1 comentário:

  1. A minha Dor é um convento ideal!

    «La gauche a perdu la bataille des idées» : le testament politique de Rocard

    Michel Rocard – a última entrevista

    http://www.lefigaro.fr/politique/le-scan/citations/2016/07/02/25002-20160702ARTFIG00191-la-gauche-a-perdu-la-bataille-des-idees-le-testament-politique-de-rocard.php?a3=763-3862165-892688&een=d090fc3dc949c5d2b34a854acc7be35b&seen=6&m_i=HvLxq8LabvFiwcDoH_axgWNNAEyX7LWO7uRnusBHYMwYOUhItK40kSlNCDfwqZfFJig_2_elQcpRJSHu2FF7ZfTF5AKFJz#xtor=EPR-300-[actualites]-20160703

    ResponderEliminar