terça-feira, 24 de junho de 2014

As primárias abertas de Seguro




E querem que os simpatizantes nem um pagamento façam, como foi feito em França, isto é, dispensam uma boa fonte de rendimentos para o partido.


É caso para perguntar: o senhor António José Seguro não vê que, com zero obrigações para os simpatizantes, uns milhares de amigos do senhor Marco António Costa podem ir votar nas primárias socialistas de 28 de Setembro? 

Ou é mesmo isso que quer?

Primárias abertas é uma boa ideia.  Há elevado risco desta boa ideia ser destruída pela precipitação e pela incompetência segurista. 

1 comentário:

  1. Já aqui o escrevi e Joaquim Alexandre já aqui o escreveu: a situação no PS é motivo de grande razão para pessimismo.
    Os apupos a Costa vão-se transformar em confrontos do tipo “eu sou mais PS do que tu”.

    Rodeado por um coio de ignorantes com eléctrodos implantado na nuca, Seguro não teve a força de um líder nato para afrontar de raíz e no imediato as pretensões (legítimas) de Costa.
    Com um líder ao estilo de “and so it goes” ,e assim vai, o PS tem passado por um partido de oposição fraco e titubeante.

    As diárias alterações do que se pretende fazer, são o exemplo de que Seguro e a sua equipa quando colocados perante um espaço vazio encontraram sempre tralha suficiente para o encher e nunca enfrentar democraticamente o adversário político.
    Já aqui manifestei reservas em relação a alguns apoiantes (“genuínos”) de Costa, e gostaria de ouvir as suas propostas sobre a Política.
    Mas, esse facto só reforça a ideia da necessidade de uma reflexão e debate livre.

    O PS é estruturante no regime democrático, haja sensatez!
    Por favor deixem-se de ucronias!

    ResponderEliminar