sexta-feira, 21 de julho de 2017

Comissões de festas*

* Publicado hoje no Jornal do Centro


1. Se não fossem os outdoors que espreitam os automobilistas nas rotundas, nem parecia que estamos a pouco mais de dois meses das eleições autárquicas.

É verdade que está aí outra vez o clássico tremer de pernas das candidaturas que, de quatro em quatro anos, engarrafam os tribunais com queixas sobre os adversários, mas isso já não comove ninguém.

É verdade que, como sintetizou um amigo meu no Facebook, os autarcas de todas as cores estão a descarregar neste ano eleitoral doses maciças de “eventos”, os órgãos municipais parecem-se, cada vez mais, com “comissões de festas”.

Como já se devia saber depois da Expo 98 ou do Euro 2004, nada de estrutural ou positivo vem desta azáfama de “eventos”, borliantes ou não, pagos, no todo ou em parte, com o IRS que as câmaras não devolvem aos seus munícipes.

A câmara PSD de Viseu navega nestas águas, os socialistas nestas águas navegam. À falta de melhor, a candidata socialista, como não consegue pensar fora da caixa de propaganda da dupla Jorge Sobrado/António Almeida Henriques, até já propõe uma espécie de novo “ano-oficial-para-visitar-Viseu” em... 2027. Isto é, vai dando umas ideias não para o que o concelho precisa no presente, mas para um futuro distante que finalmente se acerte com a ausência de pressa de João Paulo Rebelo.

2. O PCP fez uma manif de apoio ao ditador venezuelano Nicolás Maduro abrilhantada com a presença da banda do exército.

“Viva Maduro!”, foi gritado por um coro de que fez parte o deputado João Oliveira. Para que conste. E não esqueça.

3. O chefe de estado maior general das forças armadas veio afirmar nas televisões que o material roubado em Tancos com “mais significado em termos de potencial de perigo” era quase sucata, sem condições para ser usado “com eficácia.”

Nas imagens, a ladear o general Artur Pina Monteiro, o primeiro-ministro e o ministro da defesa. Foi mais...
... “um soco no estômago” dos portugueses, ao verem-se a ser tomados, desta maneira, por estúpidos.

Sem comentários:

Enviar um comentário