quinta-feira, 8 de junho de 2017

Felicidade*

* Publicado no Jornal do Centro há exactamente dez anos, em 8 de Junho de 2007


À Espera da Felicidade
Paulo Medeiros
Achada aqui
1. Chama-se “À Espera da Felicidade” e é uma exposição de pintura de Paulo Medeiros. A Galeria onde podem ser apreciados os nove quadros de Paulo Medeiros tem uma porta de vidro que se abre automaticamente para entrarmos. Ao meio, numa mesa redonda, temos acesso ao desdobrável e podemos assinar o Livro de Visitas. A um canto, uma mesa rectangular oferece-nos um Dão Pedra Cancela. Nas paredes, nove quadros que dizem: “se estás à espera da felicidade, espera sentado”. Para o efeito, o artista pintou várias cadeiras multiformes e coloridas. O que faz sentido já que a felicidade é a cores.

Esta Galeria só existe na net. “À Espera da Felicidade” é visitável em http://pmedeiros.no.sapo.pt e, o mínimo que se pode dizer, é que este sítio tem um webdesign feliz. [Dez anos depois, o sapo descontinuou este serviço, pode contudo ver as obras em vídeo aqui.]

2. O professor da Universidade de Harvard, Daniel Gilbert, escreveu “Tropeçar na Felicidade” que acaba de ser editado pela Oficina do Livro. Em 26 de Maio, David Gilbert afirmou, numa entrevista ao Público, que os seus estudos provam que:

- A felicidade (e a infelicidade) não duram tanto como pensamos.

- Dinheiro pode dar felicidade mas, para o efeito, ganhar 50 mil ou cinco milhões por ano não faz grande diferença.

- Os filhos não fazem aumentar a felicidade.

- As pessoas são mais felizes aos 50 que aos 20.

- Os casados são mais felizes (têm mais saúde, mais dinheiro, mais sexo).

- É possível aprender-se a ser feliz.

Leitor(a), mesmo que ainda esteja longe dos 50 anos, não stresse. Faça o favor de ser feliz. Se possível sem Prozac.

3. Podermos rir dos poderosos é uma felicidade. Para desopilar, na DREN, continuam a ser contadas anedotas. De certeza. Apesar da Directora Regional e do seu bufo.

Sem comentários:

Enviar um comentário