sexta-feira, 30 de junho de 2017

Fazimentos*

* Hoje no Jornal do Centro


1. Os produtos financeiros são cada vez mais complexos e até os profissionais têm dificuldades em perceber alguns. As coisas complicam-se quando um cidadão comum é confrontado com um molho de páginas impresso em letra pequenina, cheio de jargão técnico, escrito numa língua de trapo inacessível.

Um estudo feito em 2015 por um grupo especializado em serviços financeiros e supervisionado por um professor da Universidade de Cambridge apurou que nove milhões de súbditos de sua majestade sofrem de fobia financeira. Isto é, um em cada cinco britânicos tem “sensações de ansiedade, culpa, tédio, ou descontrolo para cuidar do seu próprio dinheiro”.

Não achei nenhum estudo sobre a fobia financeira dos portugueses, mas o que aconteceu aos lesados do BES e do BANIF só deve ter aumentado o problema.

Os trabalhadores precários e os desempregados, como explica Guy Standing no seu livro “O precariado, a nova classe perigosa”, estão ainda mais desprotegidos. O seu acesso a aconselhamento financeiro é limitado, estão mais expostos a financiamentos abutres e os bancos carregam nas comissões das contas mais modestas. Esta dificuldade em “tomar decisões racionais” com o dinheiro é, também ela, um factor de desigualdade. E, para estas pessoas, uma boa ou uma má decisão pode significar “a diferença entre o conforto modesto e a miséria”.

Esta semana o PS anunciou legislação para impor transparência e travar vendas agressivas de produtos financeiros e depósitos complexos. Ontem já era tarde.


2. No concelho de Viseu, a candidatura “Fazer por Viseu” (PS) propõe-se ficar com 2,5% do nosso IRS. Já a candidatura “Viseu faz bem” (PSD), no poder, tem ficado com 4%.

Havia um anúncio de um laxante que passava nas televisões a toda a hora, até durante as refeições, que acabava em crescendo com um “E faz você muito bem!” É um slogan apropriado para os cartazes destes “fazedores” com tão pouco respeito pelo nosso dinheiro.
Fotografia Olho de Gato


1 comentário:

  1. Esta música é dedicada aos “fazedores” autárquicos.
    O músico convidado é o excelente John Hartford – “Gentle On My Mind”.
    Siga o baile! Toca a esmifrar o pessoal!

    https://youtu.be/DbZHIoaapmE


    (os anos 60 foram uma grande colheita…)

    ResponderEliminar