sexta-feira, 21 de abril de 2017

Uma coisa tipo bazófia*

* Texto publicado hoje no Jornal do Centro

1. A campanha publicitária que pôs Viseu a pedir meças a Florença, a Barcelona, à Suíça, à Islândia, e ao diabo a quatro, deu origem a algum bruaá nas televisões e nas redes sociais. Luís Pedro Nunes, no “Irritações” da SIC Radical, gozou o nada “humilde” marqueteiro, chamou-o “Leonardo da Vinci”, enquanto Carla Hilário Quevedo, no mesmo programa, disse achar graça àquilo porque era “uma coisa tipo bazófia”.



Termos a cidade gozada por causa duma fatelice publicitária deixou furioso o director do Expresso, o viseense Pedro Santos Guerreiro, que, no seu Facebook, disparou: “É pá, Luís Pedro Nunes, estou-me nas tintas para o anúncio, nem sequer gosto da campanha e acho que fazerem uma campanha da Câmara neste momento não é indiferente a haver autárquicas este ano. Mas gozares com Viseu faz de mim um Viking”.

Este caso, mais uma vez, faz lembrar uma lei de bronze: as diásporas são, por norma, mais radicais e entricheiradas na defesa da sua terra natal do que quem não emigrou. Radicado em Lisboa, o “viking” Pedro Santos Guerreiro explodiu como ninguém por cá.

2. Depois destes estragos, a Viseu Marca sentiu necessidade de fazer um comunicado em que concede: “(...) não temos uma Broadway, mas damos espectáculo. (...) não estamos em Bordéus, mas os vinhos do Dão são um milagre.”

Esta resposta da Viseu Marca a Luís Pedro Nunes e ao programa “Irritações” foi também uma resposta encapotada a Pedro Santos Guerreiro, embora sem o nomear, mas isso não tem grande importância.

Importante é que, por causa deste tropeção, foi necessária esta manobra de controlo de danos. Importante é que continua sem solução um problema já aqui levantado no Olho de Gato: quem controla e escrutina a Viseu Marca e o seu gestor Jorge Sobrado? É que este, apesar de não eleito, tem mais poder do que os vereadores e ultimamente, como se viu no Teatro Viriato e agora nesta bazófia, anda com tendência para a asneira.

1 comentário:

  1. Uma coisa tipo bazófia...

    "Menina, me conte uma mentira.
    Suas mentiras suaves e delicadas
    Adornam a minha vida"

    Stefano Nardi

    "Todo es mentira en este mundo
    Todo es mentira la verdad
    Todo es mentira yo me digo
    Todo es mentira ¿Por qué será?"

    MANU CHAO - Mentira
    https://youtu.be/gGOu5m0xWRs

    ResponderEliminar