sexta-feira, 14 de abril de 2017

Stress*

* Texto publicado hoje no Jornal do Centro

1. Acabo de receber um telefonema do director do Jornal do Centro a avisar-me que, nesta santa semana, o jornal fecha a edição mais cedo. Fico com um niquinho de tempo para escrever este Olho de Gato. Tenho ideia que uma vez, em igual emergência, titulei uma crónica com o mesmo “stress” desta, mas não dá tempo para ir aos arquivos fazer “verificação de factos”.

2. Esta semana, nas redes sociais, está a malhar-se com brio numa campanha publicitária da câmara de Viseu em que a cidade assume não ser Florença, nem Bordéus, nem a Islândia, nem ..., tudo factos indesmentíveis. Mas todas a imagens deixam subentendido que Viseu, não sendo Florença ou a Broadway, mesmo assim pede meças a elas, o que, no mínimo, é temerário, e, no máximo, é um fateloso “gaba-te, cesto!”




A câmara de Viseu poderá sempre gozar os seus warholianos “cinco minutos de fama” e recorrer aos velhos e relhos argumentos: “não importa que falem mal de ti, o que importa é que falem”, “não há nunca má publicidade”. 




Os viseenses é que prefeririam que António Almeida Henriques lhes devolvesse 5% de IRS em vez de andar a derreter dinheiro em campanhas publicitárias da treta.

Assunto a regressar ainda em Abril, mês de IMI e IRS.

3. Tique-taque-tique-taque. Stress. Há que fechar este texto.

Em entrevista ao El País, o primeiro-ministro António Costa, num castelhano impecável, afirmou que se Luis de Guindos, o competente ministro das finanças espanhol, estiver “disponible” para chefiar o eurogrupo, ele será “nuestro candidato”.

Estás despedido, Jeroen Dijssemlbloem, meu safadote. Daqui a uns meses vais ter muito tempo livre para gastares em gajas e vinho verde. Recomendo-te uma esplanada portuguesa com vista para o mar. Pede um Alvarinho bem fresco a acompanhar um rodovalho.

Infelizmente, Jeroen, como bem sabes, os portugueses gastaram tudo “em mulheres e álcool” e deixaram fechar o Elefante Branco. Mas encontrarás sempre um plano B.

Sem comentários:

Enviar um comentário