quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Para o sul de carro*

* Texto publicado no Jornal do Centro há exactamente dez anos, em 16 de Fevereiro de 2007


1. Com a campanha do referendo a monopolizar as atenções, não foi dado o devido relevo às declarações de Alfredo Marques, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), publicadas na edição de 1 de Fevereiro do Jornal de Notícias.

O presidente da CCDRC informou que vai ser feito um concurso público para construção e exploração da auto-estrada entre Viseu e Coimbra e que ela vai ser concessionada a operadores privados e vai ter portagens.

Como o governo não prevê a candidatura desta obra a verbas do QREN, percebe-se, ao longo do artigo do JN, uma enorme ansiedade de Alfredo Marques. Ele quer, à viva força, “vender” a auto-estrada a privados.

Fotografia daqui
Quanto ao traçado, assunto sempre muito melindroso, é melhor ficarmos com as suas palavras exactas: "Vai ter um novo traçado, pelo menos, numa parte do trajecto".

2. Estas são notícias importantes mas não são boas notícias. Foi por isso que não apareceu nenhum político conhecido a dá-las e teve que ser o Presidente da CCDRC a vir dar a cara.

É péssimo esta obra não receber fundos comunitários. Mas não surpreende. Como é sabido, José Junqueiro, o sempiterno líder do PS-Viseu, pesa pouco junto do governo. Os socialistas de Coimbra pesam mais de certeza mas, para Coimbra, esta obra não é tão vital como é para Viseu.

E agora? Que fazer?

Penso que o interesse público impõe que se façam chegar ao governo duas ideias claras e razoáveis:

i) Precisamos com urgência duma auto-estrada entre Viseu e Coimbra com traçado completamente novo e com portagens.

ii) O IP3 deve ser deixado integralmente como está, para servir de alternativa a quem não queira pagar portagens.

1 comentário:

  1. Mais uma boa análise sobre a estrada da Merda neste país da Treta!
    10 anos depois, o que mudou?
    ZERO!
    Conclusão: não há vontade política para a requalificação urgente e prioritária do I P 3. Só conversa e notícia de jornal.
    O politicamente correcto é das coisas mais estúpidas do mundo. Chiça!
    Recordação pertinente, acho eu.

    Para “amaciar” a irritação, uma musiquinha…
    Post Industrial Boys – “take a walk on the wild side”
    https://youtu.be/cMjCcub-mm8

    ResponderEliminar