domingo, 4 de dezembro de 2016

O barco vai de saída

Fotografia Olho de Gato



Me socedeo hum caso que me pos a vida em tanto risco, que para a poder saluar me foy forçado sairme naquella mesma ora de casa, fugindo cõ a mayor pressa que pude, & indo eu assi tão desatinado co grande medo que leuaua, que não sabia por onde hia, como quẽ vira a morte diãte dos olhos, & a cada passo cuidaua que a tinha comigo, fuy ter ao cayz da pedra onde achey hũa carauella d'Alfama, que hia com cauallos & fato de hum fidalgo para Setuual, onde naquelle tempo estaua el Rey dõ Ioão o terceiro que santa gloria aja cõ toda a corte, por causa da peste que então auia em muytos lugares do Reyno: nesta carauella me embarquei eu, & ella se partio logo, & ao outro dia pella menhã sendo nos tãto auante como Cezimbra nos cometeo hum Frances cossairo, & abalroando com nosco, nos lãçou dentro quinze ou vinte homẽs, os quais sem resistencia, nẽ contradição dos nossos, se senhorearão do nauio, & despois que odespojarão de tudo quãto acharão nelle, que valia mais de seis mil cruzados, o meterão no fundo, & dezasete que escapamos cõ vida, atados de pès & de mãos nos meterão no seu nauio, cõ fundamento de nos leuarem a vender a Larache, para onde se dizia que hião carregados de armas que de veniaga leuauão aos Mouros.
Fernão Mendes Pinto
Peregrinação



Sem comentários:

Enviar um comentário