sábado, 2 de julho de 2016

Quam muit'eu am'ũa molher

Fotografia de Hervé Guibert



Quam muit'eu am'ũa molher
non'o sabe Nostro Senhor,
nem ar sabe quam gram pavor
hei hoj'eu dela, cuido-m'eu;
ca, se o soubesse, sei eu
ca se doeria de mi
e nom me faria assi
querer bem a quem me mal quer.

Pero que dizem que negar
nom xe Lhe pode nulha rem
que El nom sábia, sei eu bem
que aind'El nom sabe qual
bem lh'eu quero, nem sab'o mal
que m'ela por si faz haver;
ca, se o soubesse, doer-
s'-ia de mi, a meu cuidar.

Ca Deus de tal coraçom é
que, tanto que sabe que tem
eno seu mui gram coit'alguém,
logo lhi conselho pom;
e por esto sei eu que nom
sab'El a coita que eu hei,
nem eu nunca o creerei
por aquesto, per bõa fé.
Fernão Garcia Esgaravunha


Sem comentários:

Enviar um comentário