segunda-feira, 18 de julho de 2016

A cultura em Viseu só funciona para amigos? — pergunta JB*

* Comentário de JB ao post "Untouchable face"



Este post sobre a Ani DiFranco “fez-me saltar a tampa!”


Daqui

É frustrante, e sinceramente não entendo a política dos agentes culturais desta cidade.

Que me recorde, e ao correr do teclado, deixo meia dúzia de exemplos: 


para ver Emir Kusturica & The No Smoking Orchestra vou a Águeda 




Tinariwen a Ovar





Seu Jorge e Legendary Tigerman a Tondela






Frankie Chavez em Seia 




Bill Callahan no Porto




Manu Chao em Vila Nova de Gaia


e vi ontem o excelente Jay Jay Joyahnson em Vila do Conde.



E havia mais…

Caramba, será que estes artistas não são dignos de vir a Viseu?

Não falo em Benjamim Clementine, Rufus Wainwright, Kraftwerk ou…, que certamente exigem sala com outras dimensões e preços de bilheteira…

Viseu parou na dança e nos jardins? Ou funciona para amigos?
Este leite está azedo!
JB

1 comentário:

  1. Pelo que sei sobre o que gasta a casa, ficar-me-ia pela primeira hipótese. Uma coisa é certa: há público exigente em Viseu e avesso ao consumo fácil, no que a cultura diz respeito. Até algo em contrário, vamos "dançando e rindo" nos corredores do jardim.

    ResponderEliminar