quarta-feira, 27 de abril de 2016

Telefone

Fotografia de Sára Saudková

O beijo venenoso:
a tua voz como um espelho
que acorda lembranças
de tacto em silêncio.
Longe do prazer,
vazia da dor
digo o teu nome, à beira da minha língua.
E o som rola
como o meu coração:
casca impregnada das tuas mãos
que ainda pulsa quando cessa o teu apelo.
Lourdes Espínola

Sem comentários:

Enviar um comentário