segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

O ministro da educação, afinal, existe

Depois de ter visto as suas competências atropeladas no parlamento pela sociedade "Jerónimo & Martins" que acabou com o exame do 4º ano de escolaridade logo no dia a seguir a ter tomado posse, Tiago Brandão Rodrigues entrincheirou-se na 5 de Outubro e não disse nada.

Hoje, finalmente, o ministro da educação deu um ar de sua graça e anunciou um "grupo de trabalho" para se debruçar sobre as metas curriculares. 


Será prudente que o ministro polvilhe o dito grupo de trabalho de bloquistas e comunistas. Se fizer isso tem duas vantagens: dá um osso àquelas duas clientelas e evita que a sociedade "Jerónimo & Martins" lhe afinfe no parlamento com outro facto consumado. É que bem basta o caso do fim dos exames do quarto ano, medida que não estava no programa do PS. Valha a verdade, os deputados socialistas estão por tudo e engoliram aquilo sem um ai sequer.

Para além do clássico "grupo de trabalho",  
Tiago Brandão Rodrigues anunciou ainda que esta semana vai haver um novo modelo de avaliação para o ensino básico e integrado.


Daqui

A máquina legislífera do ministério da educação nunca pára: o último diploma sobre a avaliação que as escolas tiveram que estudar é de... 22 de Setembro de 2015, de há três meses e meio. É o Despacho Normativo n.º 17-A/2015, que, por sua vez, revogava o o despacho normativo n.º 13/2014, de 15 de Setembro, que, por sua vez, há-de ter revogado um despacho normativo qualquer coisa de 2013, se não foi um, ou dois, ou três, de 2014...


Pelo que se sabe, o ministro da educação é investigador de topo na área de oncologia. Dava jeito que Tiago Brandão Rodrigues fosse especialista também no funcionamento intestinal, a ver se resolvia de vez a diarreia legislativa do seu ministério.

1 comentário:

  1. Bom texto.
    Subscrevo.
    A diarreia eduquês e sindicalês são uma praga!
    Depressa e bem não há quem, e o ME deve resistir à tentação habitual de “alterar” para deixar a sua marca e responder a agendas imediatas ou de outra natureza.

    Positivo: o facto do Ministro se ter reunido com o corpo docente da escola que visitou. Na verdade já vai sendo tempo de ouvir os professores e não apenas os que sistematicamente falam pelos professores.

    Recomendo : http://www.publico.pt/sociedade/noticia/a-motivacao-e-o-compromisso-dos-professores-1719204
    Os sistemas educativos com melhores resultados são, justamente, os sistemas em que os professores são mais valorizados, apoiados e reconhecidos.

    A esperança já morreu e não consta que tivesse ressuscitado ao terceiro dia.
    Os coveiros Lurdes Rodrigues e Crato foram eficientes.
    A Tiago Brandão Rodrigues restará perguntar: o que faço com as cinzas?

    Gostava de acreditar que num tempo em que nos querem vender o pragmatismo como farol da Humanidade é fundamental resgatar as utopias.
    Gostava....

    Ler este muito interessante artigo:http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/500-anos-depois-o-sentido-de-utopia-nao-se-perdeu-1718282

    ResponderEliminar