segunda-feira, 2 de março de 2015

Sete meses disto até às eleições?







4 comentários:

  1. Exílio

    “Quando a pátria que temos não a temos
    Perdida por silêncios e por renúncia
    Até a voz do mar se torna exílio
    E a luz que nos rodeia é como grades”

    Sophia de Mello Breyner Andresen

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. JB,
      Este post surgiu-me depois do massacre nos feed das redes em que a esquerda "puxa" pela história de PPC e a direita responde com esta história de AC e uma outra de Lello, essa figura da democracia.
      Antes do que acabou por ficar, considerei um título interrogativo a perguntar ao bloce central se queria que o país emigrasse nos próximos sete meses para não ter que aturar esta nauseabundice.
      Abraço

      Eliminar
  2. (…) Nós somos um povo de respeitinho muito lindo, saímos à rua de cravo na mão sem dar conta de que saímos à rua de cravo na mão a horas certas, né filho?

    Pois claro, ganhar forças, ganhar forças para consolidar, para ver se a gente consegue num grande esforço nacional estabilizar esta destabilização filha-da-puta, não é filho? Pois claro!

    A ti não é qualquer totobola que te enfia o barrete, meu grande safadote! Meu Fernão Mendes Pinto de merda, né filho?

    Entretém-te filho, entretém-te! Deixa-te de políticas que a tua política é o trabalho, trabalhinho, porreirinho da Silva, e salve-se quem puder que a vida é curta e os santos não ajudam quem anda para aqui a encher pneus com este paleio de Sanzala em ritmo de pop-chula, não é filho?

    'Camóne' Luís Vaz, amanda-lhe com os decassílabos que eles já vão saber o que é meterem-se com uma nação de poetas! E zás, enfio-te o Manuel Alegre no Mário Soares, zás, enfio-te o Ary dos Santos no Álvaro de Cunhal,zás, enfio-te a Natalia Correia no Sá Carneiro, zás, enfio-te o Zé Fanha no Acácio Barreiros, zás, enfio-te o Pedro Homem de Melo no Parque Mayer e acabamos todos numa sardinhada ao integralismo Lusitano, a estender o braço, meio Rolão Preto, meio Steve McQueen, ok boss, tudo ok, estamos numa porreira meu, um tripe fenomenal, proibido voltar atrás, viva a liberdade, né filho?

    Pois, o irreversível, pois claro, o irreversívelzinho, pluralismo a dar com um pau, nada será como dantes, agora todos se chateiam de outra maneira, né filho?

    Estás desiludido com as promessas de Abril, né? As conquistas de Abril! Eram só paleio a partir do momento que tas começaram a tirar e tu ficaste quietinho, né filho? E tu fizeste como o avestruz, enfiaste a cabeça na areia, não é nada comigo, não é nada comigo, né?

    E os da frente que se lixem... E é por isso que a tua solução é não ver, é não ouvir, é não querer ver, é não querer entender nada, precisas de paz de consciência, não andas aqui a brincar, né filho?

    Cada um que se vá safando como puder, é mesmo assim, não é? Tu fazes como os outros, fazes o que tens a fazer, votas à esquerda moderada nas sindicais, votas no centro moderado nas deputais, e votas na direita moderada nas presidenciais! Que mais querem eles, que lhe ofereças a Europa no natal?! Era o que faltava! É assim mesmo, julgam que te levam de mercedes, ora toma, para safado, safado e meio, né filho?

    Nem para a frente nem para trás e eles que tratem do resto, os gatunos, que são pagos para isso, né? Claro! Que se lixem as alternativas, para trabalho já me chega.
    Entretém-te meu anjinho, entretém-te, que eles são inteligentes, eles ajudam, eles emprestam, eles decidem por ti, decidem tudo por ti, se hás-de construir barcos para a Polónia ou cabeças de alfinete para a Suécia, se hás-de plantar tomate para o Canada ou eucaliptos para o Japão, descansa que eles tratam disso, se hás-de comer bacalhau só nos anos bissextos ou hás-de beber vinho sintético de Alguidares-de-Baixo! (…)
    Excertos de “FMI” de José Mário Branco.

    Que me desculpe Sr Gato, mas hoje estou assim: dentes arreganhados e com muito espírito LOUKANIKOS (paz sua alma).

    Eu quero acreditar numa força política, ou numa coligação, ou seja lá o que for, que apresente uma alternativa credível, patriótica, a este governo. Que se comprometa honradamente na diferença. Eu ainda não vi nada e temo que não apareça em sete meses…!!!!

    Sr Gato gostei muito da composição gráfica deste post.
    Não perca o humor a as garras afiadas.

    ResponderEliminar
  3. Vou mandar fazer um relógio como o IRREVOGÁVEL....isto vai ser muito duro...até os jotinhas....em obediência, só falam disto, quando existe tanto, mas tanto assunto grave e mais sério a precisar de ser debatido :(

    http://www.publico.pt/politica/noticia/para-js-legitimidade-politica-do-primeiroministro-esta-ferida-de-morte-1687919

    ResponderEliminar