domingo, 1 de fevereiro de 2015

Um rabo-de-cavalo pós-moderno — a cassete anti-americana de sempre

Daqui
Daqui

1 comentário:

  1. já cortava o rabo de cavalo, o chavalo!!! ó o meu lado consrrvador pós 40 a vir ao de cima ;)

    ResponderEliminar