sábado, 24 de janeiro de 2015

Noite morta

Paragem de autocarro, arquitecto  Smiljan Radic
+
aqui

A paragem de autocarro
embateu-me no peito com toda a força -
carruagem de comboio
em descontrolo amoroso, bancos partidos
com a miséria de um adeus

estava a pensar chocar contra um táxi
engolir o taxímetro com dois ou três dentes
mas a paragem, abrupta,
chocalhou-me o que ia cá dentro
subiu-me à cabeça o que estava em baixo e
desceu-me o que estava em cima
ficaste-me aos pés, assim de repente
lagarta fugidia a engraxar-me os
sapatos

infinitas partículas de vidro sobre a minha
pele,
mas não doeu
doeu-me mais não saber que dia era
odeio as terças e as quartas porque
são indefinidas
doeu-me
não saber se te lembras da última roupa
que trazia vestida antes do embate
que tenho um espaço entre os dentes da frente -
ponte subtil que me liga
da esquerda para a direita
e que os meus olhos são oficialmente tristes

tantas coisas para embaterem em mim
para me lembrarem que durmo pouco
mas foi a paragem de autocarro mais vazia
daquela noite

a garrafa já estava perdida há muito
entre três turistas londrinos que me
cantaram o hino e me levaram em
braços até ao diabo que me
carregou

tenho raça de quem leva com tudo
pragas, gafanhotos, jardins desertos
betão desprovido de tinta em cima,
cascas, caroços, souvenirs

e agora levei com a paragem mais
triste de Lisboa
aquela que fica junto à esquina
do primeiro eléctrico, onde uma
velhinha que passou disse
"puta que lhe pariu os cornos",
e onde, caso te lembres,
o amor era uma anedota
com a qual ainda nos ríamos.
Cláudia R. Sampaio


1 comentário:

  1. O amor de Mota (elétrica) Soares pelas pessoas é uma anedota.
    O amor de Mota (eléctrica) Soares pelos seus princípios democratas-cristãos é uma anedota.
    Hoje a imprensa notícia que "mais 51 mil crianças e jovens perderam o abono de família".

    Desde que Mota (eléctrica) Soares é ministro que 230 mil pessoas (pessoas ou...??!!!) perderam prestações sociais.

    Estas notícias são sempre apresentadas como grandes vitórias,conquistas,GLÓRIAS!

    Depois de matar os ideais,matemos as pessoas!

    PS: eléctrica - pois nunca faz barulho. Trabalha sempre pela calada...
    Por curiosidade verifiquem quem são os seus dois secretários de estado.
    The End!

    ResponderEliminar