quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Dizia uma vez Aquilino...

Cartaz das Festas de Coimbra, 2010


Dizia uma vez Aquilino que em Portugal
os filósofos se exilavam ainda em seu país
(v.g. Spinoza). O curioso porém
é que também ninguém foi santo lá:
os nascidos em Portugal foram todos sê-lo noutra parte
(St. António, S. João de Deus, etc.)
e outros santos portugueses, se o foram,
terá sido, porque, estrangeiros que eram e em Portugal
vivendo, não tiveram outro remédio
(v.g. Rainha Santa) senão ser santos,
à falta de melhor. Oh país danado.
Porque os heróis também nunca tiveram melhor sorte
(Albuquerque e outros que o digam) a menos que
tivessem participado de revoluções feitas
"em vez de" (v.g. o Condestável que fez
fortuna e a casa de Bragança e acabou só Santo quase).
Jorge de Sena


1 comentário:

  1. Jorge de Sena sentiu na pele essa maldição de ser mal amado. Antes e depois do 25 Abril.

    Dizem os jornais que o ano psssado sairam de Portugal 110 mil portugueses.
    Tal como Jorge de Sena estavam "fartos da zona de conforto".

    ResponderEliminar