quarta-feira, 9 de abril de 2014

Honrar o voto

* Texto publicado no Jornal do Centro há exactamente quatro anos, em 9 de Abril de 2010


1. O poder local é o sucesso democrático da 3ª república. Basta ver o que, em três décadas, as autarquias entregaram aos cidadãos em qualidade de vida gastando somente 10% das despesas gerais do estado.

E convém não esquecer: as eleições autárquicas são a festa e a escola da democracia ao envolverem centenas de milhares de candidatos.

As últimas autárquicas foram em 11 de Outubro. Passou meio ano. Infelizmente, nestes seis meses, o PS no concelho de Viseu tem-se portado muito mal com o seu eleitorado.

A “oposição” socialista que ficou na câmara não disse nada, não fez nada, não foi oposição – aquilo para que, afinal, foi eleita.

No último mandato, o mandato em que o escrutínio é mais necessário, Fernando Ruas tem estado completamente à-vontade.

Neste meio ano, a “oposição” socialista só tomou uma única posição audível: achou bem que o director do Museu Grão Vasco se tivesse ido embora quatro meses depois de ter tomado posse. Razão para este “achar bem”: porque “as pessoas têm direito às suas ambições”. Dá para ver o que vai naquelas cabeças.

Registe-se que o primeiro, o terceiro e o quarto da lista socialista à câmara de Viseu desistiram. 

Pensaram em tudo, nas “ambições” todas, menos nas pessoas que votaram neles.
Depois, também o segundo e o sexto viriam a desertar
(imagem Viseu, Senhora da Beira)

2. O governador civil Miguel Ginestal, nestes meses, tem andado pelo distrito fora a distribuir panegíricos de município socialista em município socialista. Estando quase a esgotar a volta pelas câmaras socialistas, tem agora duas hipóteses para o futuro:

(i) ou continuar a espalhar trivialidades políticas, agora também pelos concelhos sociais-democratas do distrito;

(ii) ou regressar à câmara de Viseu, honrar o voto dos viseenses que nele votaram e trabalhar para merecer ser o candidato do PS em 2013.

8 comentários:

  1. Continua a reciclagem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Senhor anónimo
      Embora o seu comentário seja uma reciclagem de outros similares, mesmo assim lhe digo que para a próxima semana será publicado aqui o texto de 16 de Abril de 2010 publicado no Jornal do Centro.
      E daqui a duas semanas será o de 23 de Abril. E assim sucessivamente.

      E, se não gosta, a blogosfera é larga.
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Gosto mais de novidades e acredito, não tenho a certeza que pensa ter leitores para perderem tempo a ler os seus escritos reciclados mas está redondamente enganado.
      .
      Renovo os cumprimentos

      Eliminar
    3. Senhor anónimo,
      Ainda tenho largas dezenas, senão centenas, de textos para, como diz, "reciclar".

      Ter muitos ou poucos leitores não é o factor que conta neste blogue.

      Cumprimentos

      Eliminar
    4. Alexandre, há quem não perceba que existam blogs que não ligam ao nº de leitores. Eu na tribuna faço tudo para não ser lido. Mas os anónimos dos partidos não percebem. Um Abraço e continue a "reciclar".

      Eliminar
    5. Caro Miguel, reciclagem über alles!
      :-)
      Abraço

      Eliminar
    6. E, caro Miguel, os anónimos dos partidos são irrecicláveis e a atirar para o alforreca. O costume.

      Este post, de uma forma inesperada, está a ser muito lido, incluindo no "estrangeiro".

      Deve ser por causa da imagem do Viseu Senhora da Beira.

      :-)

      Eliminar
  2. A vida esguicha como uma fonte para aqueles que perfuram a rocha da inércia.
    -- Alexis Carrel

    ResponderEliminar