sábado, 1 de março de 2014

Às vezes

Fotografia de Alfred Cheney Johnston

Às vezes
frequentemente às vezes
quero um reino
que não existe
senão debaixo da minha pele.
E saio em busca desse reino
enfiando-me nos mares
dobrando cabos e tormentas
perdendo-me nas rotas
de um cone sombreado.
Ainda que amarrada ao mastro
da nau tão incompleta
que capitaneio
quero ouvir sereias
e sinais de aves.
Mas debaixo desse mar
negro e profundo
um outro reino espreita
e me põe medo.
Neide Archanjo

Sem comentários:

Enviar um comentário