sábado, 22 de fevereiro de 2014

Soneto dialético

Fotografia de Enric Vives-Rubio

A síntese do avanço consciente
é aquele velho método sagaz
que preconiza dar um passo atrás
a fim de dar dois passos para a frente.

A tese se apresenta incoerente,
mas a contradição já se desfaz
em face da estratégia, que é de paz,
embora lembre a marcha combatente.

Antítese do avanço é o retrocesso,
ao obscurantismo associado,
e nesse ponto exacto me interesso.

Questão de ordem faço deste dado:
Tão logo fiquei cego, o passo meço;
Tropeço, mas não caio: adianto o lado.
Glauco Mattoso

Sem comentários:

Enviar um comentário