quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Fora dos rebanhos*

* Publicado hoje no Jornal do Centro

1. Como se sabe, Carlos Vieira, o único deputado bloquista da assembleia municipal de Viseu, foi substituído e não cumpriu o mandato para que foi eleito pelos viseenses. Como agora se apresenta outra vez a votos, fez-se aqui na semana passada a pergunta lógica: desta vez Carlos Vieira fica lá os quatro anos ou os outdoors com a sua fotografia são um ludíbrio aos eleitores?

Perante esta pergunta, o bloco chutou para canto e não deu uma resposta clara.

É verdade que o bloco de esquerda anda com a mania de “rodar” eleitos como quem roda pneus. A candidata bloquista à câmara de S. Pedro do Sul até quantificou a coisa: lá é para “rodarem” quatro por cada posição, exactamente como nos automóveis. Isto se Rui Costa, o cabeça de lista à assembleia municipal de S. Pedro do Sul, se deixar transformar num pneu Michelin de perfil baixo.


Chegámos a esta situação em Viseu: um eleitor do competente Carlos Vieira — que vale mais votos que o bloco – não sabe o que fazer. 

E se vota nele e depois ele passa a pasta ao número dois? 

A propósito, quem é o número dois?




2. O facto de eu ter colaborado nos primeiros meses na candidatura de José Junqueiro, quando ele ainda não tinha completa a sua máquina, criou-me um desafio — não ser excessivamente crítico com o candidato socialista.

É que tento sempre seguir a melhor tradição do pensamento europeu: há que tomar partido, isto é, escolher uma parte, e depois exercer o juízo crítico com severidade, especialmente com a nossa parte.

Ora, isto causa estranheza e não só nos rebanhos partidários. No nosso espaço público há muito “pensamento” alinhado mas quase nenhum pensamento independente.

Aqui, nesta coluna, não se vai mudar. Se o próximo presidente da câmara de Viseu for Almeida Henriques, a sua acção será sempre aqui escrutinada. Se for José Junqueiro, que apoio, esse escrutínio será ainda maior.

2 comentários:

  1. Obviamente. Assim mesmo é que tem que ser. Temos que ser, sempre os nosso maiores críticos, analistas, etc coiso e tal..senão....a coisa corre mal. Exemplos de falta de autocrítica abundam por aí aos pontapés!!!

    ResponderEliminar
  2. E o que escreverá o Alex quando Junqueiro ceder o seu lugar de vereador ao número dois e voltar para a vidinha em Lx? Ou açambarcará os dois lugares, o de deputado e vereador, ganhando assim o país e o município o contributo deste alto dignatário do altruísmo bacoco?
    É que com a extinção dos Governos Civis, está mais difícil a certa gente, governar-se.

    Passe bem.

    ResponderEliminar