quinta-feira, 4 de julho de 2013

Acordos de cavalheiros*

* Texto publicado hoje no Jornal do Centro


1. Na semana passada, lembrei aqui que, depois do “caso” da apresentação da candidatura de Hélder Amaral, estava em risco “a boa tradição da sala de visitas da cidade, o Rossio, ser território livre de partidarices”. 

Aquela “boa tradição” está, de facto, em risco. O PCP-Viseu emitiu um comunicado a afirmar o seu direito inaleável à “liberdade de expressão” e apelidando de “regulamento lei da rolha” o regulamento que disciplina a propaganda aprovado em assembleia municipal em 2009. 

A verdade é que aquele meu “partidarices” não foi feliz. Nem parece de um democrata, malharam-me com alguma razão num comentário no blogue Olho de Gato. 

Eis o que penso: o espaço público pode e deve ser usado pelas organizações da sociedade e, portanto, pelos partidos. Os partidos não são “associações de malfeitores”, como bem lembrou João Paulo Rebelo neste jornal. Hélder Amaral, ao fazer a sua apresentação à frente da câmara, esteve bem. Quem não esteve bem foi a câmara ao ter tentado impedir esse acto partidário.

Já quanto à parafernália propagandística — faixas, pendões, cartazes, bandeirolas e demais ruído visual que não esclarece ninguém –, o ideal era que continuasse em vigor o “acordo de cavalheiros” que tem mantido o Rossio “território livre” dessas “partidarices”. 

No que diz respeito à “sala-de-visitas” da cidade, o regulamento aprovado em 2009 foi o formalizar de algo a que só bastava um aperto de mão entre responsáveis partidários. 
 
De acordo, caríssimos cavalheiros do PCP?



2. Hélder Amaral é a melhor solução que o CDS tinha para a candidatura à câmara de Viseu. Ora, nestas últimas semanas, o candidato centrista tem parecido uma solução que anda à procura do problema. Enquanto dá tiros de pólvora seca.

Na “guerra civil” desencadeada à direita, Hélder Amaral tem-se focado no dr. Ruas, mas o seu problema agora está em Almeida Henriques.

2 comentários:

  1. 0 gato fez "mea culpa" na questão das partidarices, está a melhorar mas a culpa não foi "alguma" mas ENORME!!! no que respeita ao tal "acordo de cavalheiros", o CDS e o PCP estão do lado da razão/legalidade e o gato até parece do "presidente" - Américo Nunes a defender o indefensável.

    ResponderEliminar
  2. caro anónimo: permita-me que discorde.

    o que o senhor "Gato" escreve e muito bem no post foi admitir que não foi feliz no post das partidarices. Tentou elegantemente explicar para gregos e troiano o porquê da um aprovação de um regulamento com carácter inconstitucional -->Não permitir a lixeira visual de um espaço tão bonito da cidade de Viseu. E porquê ? porque para muita gente o bom senso não chega!!
    E quando não se consegue isso, estamos a falar com paredes....
    http://media.tumblr.com/tumblr_m76oaoVfOC1qm8035.jpg

    ResponderEliminar