sábado, 30 de março de 2013

O mundo silencioso

Fotografia de Tarun Khival


Num esforço para que as pessoas
olhem mais nos olhos umas das outras,
e também para satisfazer os mudos,
o governo decidiu conceder
a cada pessoa precisamente cento
e sessenta e sete palavras por dia.

quando toca o telefone, ponho-o ao ouvido
sem dizer estou?, no restaurante
aponto a canja de galinha.
adaptei-me bem ao novo modo de vida.

De madrugada, ligo ao meu amor distante,
orgulhoso digo hoje somente gastei cinquenta e nove.
guardei o resto para ti.

quando ela não responde
sei que usou todas as suas palavras
então sussurro lentamente eu amo-te
trinta e duas vezes e um terço.
depois disso, ficamos juntos em linha
ouvindo um o respirar do outro.
Jeffrey Mcdaniel

Sem comentários:

Enviar um comentário