sexta-feira, 8 de março de 2013

Maria Capaz

«Quando a servidão interminável da mulher for finalmente abalada, quando ela começar a viver por, e para ela própria — algo abominável até este momento —, quando a mulher se libertar, também ela, nesse dia, será Poeta.»
Arthur Rimbaud, 
numa carta para Paul Demeny, 
Maio de 1871


2 comentários:

  1. " A servidão interminável da MULHER" é um determinismo conveniente do género humano ou culturalmente aceite, que não quer abdicar as regalias do " conforto do sofá, das pantufas, do jornal, do servilismo ( escravatura) feminino, dos silêncios, da consequente supremacia cultural ( tempo disponível para), da imposição pela força, pela violência, pela chantagem, pela persuasão, pelo controle, pela subjugação,pela violação dos mais elementares Direitos Humanos!Em suma o Dia da Mulher vai-se perpetuar no Mundo, porque os retrocessos civilizacionais encapotados de extremismos ou de aceitação cultural, continuam a cometer barbaridades atrozes contra seres humanos indefesos.Os exemplos sucedem-se minuto a minuto, e porque hoje é O DIA em que deve ser lembrada a dignidade da MULHER como ser humano, registo com agrado que ainda há HOMENS com H grande.

    Assinado : Uma mulher!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, MULHER
      O seu comentário honra muito este blogue.
      Obrigado!

      Eliminar