domingo, 3 de fevereiro de 2013

Todos sabemos acender um fósforo

Fotografia de Marco Paoluzzo




Todos sabemos acender um fósforo
a quem nos pede lume.

Talvez fosse uma conversa
possível até ao fim. Mas o mais vulgar
é ficarmos onde estamos
com o fósforo aceso à beira do rosto

– e antes de haver tempo
a chama queima os dedos.
Carlos Poças Falcão

Sem comentários:

Enviar um comentário