segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

poeminha cínico

Imagem de Mark Holthusen




mesmo o mais cinzento dos domingos
diz-se azul quando amanhece

ainda que em meio a terramotos
maremotos tempestades

mesmo o amor mais corrosivo sabe
a mel quando engatinha

ainda que respingue sangue e fel
a cada passo

mais importa o prometido que o
que encerra

à luz dos dias a crua e cínica
e vã realidade

sendo assim seguem sempre azuis
e doces os amores e os domingos -

a propaganda é a alma do negócio
bem se sabe
Márcia Maia

Sem comentários:

Enviar um comentário