domingo, 10 de fevereiro de 2013

A página 5 do Jornal da Beira

O Jornal da Beira, órgão da diocese de Viseu, tradicionalmente, tem dois tipos de matérias:
1 — noticiário religioso, digno e respeitável;
2 — noticiário local, desequilibrado e sem pluralismo.

São colunas e colunas dedicada à política local sem pinga de objectividade, mal escritas e mal engendradas, fretes seguidos de fretes e mais fretes ao PSD local, polvilhadas aqui e ali com uma referência, mais ou menos seca, ao mundo fora do laranjal.

  Com a capa que está a reportar actividades "oficiais" da câmara, o que se tem é uma hagiografia contínua ao dr. Ruas e ao dr. Américo, textos favoráveis ao partido político dos dois autarcas, com respectivo apoucamento dos demais, tarefa executada com constância, há décadas, por R. Bispo.

Não haja confusões: R. Bispo não pode, de maneira nenhuma, ser misturado ou confundido com o universo do bispo D. Ilídio Leandro, figura admirável, homem justo e com valores, e que muito surpreende que continue a deixar sair aquele tipo de prosas no jornal da sua diocese.

Esta semana, o Jornal da Beira traz um artigo delicioso dedicado a São Valentim, provedor, junto de Deus, da felicidade dos humanos.

Clicar para melhor leitura:

3 comentários:

  1. Realmente: "O que o amor no séc XXI? :)

    ResponderEliminar
  2. Um bispo que não foi padre, é coisa de há vários séculos atrás.
    Este "Bispo" tem-se dado bem com os seus escritos favoráveis ao "laranjal".
    Os seus "postais" por vezes são críticos mas sempre sem pisar o risco.


    Costa

    ResponderEliminar
  3. Este Bispo bem que podia ter tirado teologia, e em vez dum jornaleiro poderíamos ter ganho um pastor na religiosa acepção da palavra.
    Andar no beija-mão e lava-pés ao Ruas, batendo-lhe palmas e ajoelhando, fica mal aos dois, e desacredita os jornais onde declina. O D. Ilídio tem tido piedade a mais.

    ResponderEliminar