domingo, 24 de fevereiro de 2013

A noite

Fotografia de Mark Seliger


Pode a lua cegar-nos, ela que em nosso leito
nos convoca, nos fere fatalmente ou cativa,
fiéis a seu intento de um sono desvelado.
Abre-se a noite. Dura. A trepadeira é cúmplice.
Cai ao chão a roupa ínima. Porém, idêntica
aurora há-de velar-nos ou ser glória nossa.
Maria Vitoria Atencia



Sem comentários:

Enviar um comentário